Tecendo ideias

Sabedoria das Avós

“Quando eu for bem velhinha, espero receber a graça de, num dia de domingo...


Sabedoria das Avós


“Quando eu for bem velhinha, espero receber a graça de, num dia de domingo, me sentar na poltrona da biblioteca e, bebendo um cálice de vinho do Porto, dizer a minha neta”:


- Querida, venha cá. Feche a porta com cuidado, sente-se aqui do meu lado. Tenho umas coisas para te contar.


E assim, dizer apontando o indicador para o alto:


- O nome disso não é conselho, isso se chama colaboração! Eu vivi, ensinei, aprendi, caí, levantei e cheguei a algumas conclusões. E agora, do alto dos meus anos, quero dividir com você.


Por isso, vou colocar mais ou menos assim:


- É preciso coragem para ser feliz. Seja valente. Siga sempre o seu coração. Para onde ele for, seu sangue, suas veias e seus olhos também irão.


E satisfaça seus desejos. Esse é seu direito e obrigação.


Entenda que o tempo é um paciente professor que irá te fazer crescer, mas a escolha entre ser uma grande menina ou uma menina grande, vai depender só de você… ”


(Maria Sanz Martins)


Ah… as avós! Felizes os que tiveram ou têm o privilégio de conviver com elas. Em sua sabedoria, elas muito nos ensinam. Às vezes, um singelo olhar, um simples gesto… nos dizem tanto! Essas doces senhoras, com suas experiências de vida, transmitem às novas gerações ensinamentos que alicerçam a educação e que nunca, nunca saem de “moda”. Nossos pais muito aprenderam com elas e, por isso, em nosso convívio doméstico, muito nos ensinam. Quem nunca ouviu os conselhos:


“- Não devemos pegar o que não nos pertence!”


“- Ao vermos algo que não nos pertence devemos deixar onde encontramos ou entregá-lo a seu dono!”


“- Lá vimos, lá deixamos!”


E quantos de nós já não tivemos nossas mochilas vasculhadas e, até um pedaço de borracha, um resto de lápis (que até nos foram presenteados), tivemos que devolver e ainda ouvir:


- O que é nosso, é nosso! O que é dos outros, é dos outros!


É muito importante para a formação do caráter, educar (também) por meio de valores desde cedo. Ensinar pelo exemplo é uma das atitudes mais sábias que existem, por isso, procurar sempre saber a origem de objetos que estejam na posse de seus filhos e que acreditem não lhes pertencer, os levará à reflexão dos seus atos. Este e outros ensinamentos que aprendemos em nosso seio familiar, pela escola, são apenas reforçados. As importantes orientações, que recebemos de nossos familiares, precisam ser internalizadas e praticadas em todos os ambientes que frequentarmos, para que possamos ter uma convivência harmoniosa e saudável.


Infelizmente, às vezes, quem sabe por lapso de memória, alguns esquecem-se dos sábios conselhos das avós, repassados aos nossos pais e, consequentemente, a nós, e acabam se apossando do que não lhes pertence. Essas situações ocorrem em qualquer escola - grande ou pequena, conservadora ou liberal, pública ou privada -, interferem na gestão do cotidiano e afetam as relações interpessoais da comunidade. Mas, mesmo sendo comuns nas escolas e nos mais diversos ambientes, não devemos banalizar o fato, ao contrário, faz-se necessário que relembremos as orientações que fazem parte da nossa educação doméstica, para que possamos juntos, pô-las em prática.


Na Instituição em que trabalho, no início do ano letivo, é entregue a todos os alunos, um Boletim intitulado “Formação e Informação”, que traz em seu teor o item “Aprenda a zelar por seus pertences”, que acreditamos ser muito útil, no sentido de orientar alunos e responsáveis ao cuidado com seus objetos pessoais. Mas, mesmo cientes da orientação, não nos eximimos à responsabilidade de convidá-los ao resgate dos nossos valores e dos sábios ensinamentos das nossas avós e, para tanto, contamos com a parceria de todos, para que unidos, possamos “Formar pessoas, para transformar o mundo!”.

Olinda Lima Soares
Pedagoga. Psicopedagoga. Especialista em Neuropsicologia. Orientadora Educacional do Colégio Anchieta.
E-mail: olinda@colegioanchieta-ba.com.br
  


Artigos, notícias, entrevistas e poesias


Saiba já como ajudar seu filho a resolver problemas sozinho

por: happycodeschool.com

19/08/2019 - Artigo


Por que seu filho precisa desenvolver habilidades socioemocionais?

por: happycodeschool.com

05/08/2019 - Artigo


O que você precisa saber sobre o desenvolvimento cognitivo

por: happycodeschool.com

22/07/2019 - Artigo



Os pais devem entender que não se divorciam de seus filhos

Por: www.asomadetodosafetos.com

27/05/2019 - Artigo

11 nutrientes importantes para o organismo

Por: qualicorp.com.br

20/05/2019 - Artigo

Agenda Veja mais+