Tecendo ideias

O FACEBOOK NÃO MORREU, FOI PRAS RUAS

Independentemente do potencial de mobilização política recém-descoberto, o Facebook é, hoje, um dos maiores geradores de negócios do mundo...


O FACEBOOK NÃO MORREU, FOI PRAS RUAS


Suely Temporal*


Acompanhando todas essas manifestações que estão ocorrendo pelo Brasil afora, não posso deixar de mencionar que essa mobilização social nasceu da tecnologia. As redes sociais, em particular o Facebook, estão mudando a maneira de interação das pessoas e, consequentemente, essa modificação tem impactos na sociedade.
Recentemente, em passagem relâmpago pelo Brasil, Rupert Murdoch, CEO da empresa News Corporation, responsável por inúmeras publicações e canais conhecidos, como FOX, The Sun e outros, deu um aviso ao Facebook em seu Twitter pessoal: "Cuidado, Facebook! Horas de participação por membro caindo seriamente. Primeiro sinal ruim visto pelo MySpace anos atrás". Será?
Essas manifestação de rua no Brasil e ao redor do mundo nasceram e se criaram nas redes sociais, notadamente no Twitter e no Facebook. E, quando ninguém esperava, os manifestantes saíram do mundo virtual e ganharam as ruas. Por conta disso, governos pelo mundo a fora monitoram as redes sociais e, os regimes mais fechados, as censuram como é o caso da China, por exemplo, que tem o Weibo, sua própria versão do Twitter. Através dessa plataforma, o governo consegue censurar mensagens de ativistas e outros textos que não seguem os padrões estabelecidos.
Pesquisadores da Universidade Rice, em Houston, no Texas, analisaram a versão chinesa do Twitter, para tentar entender como os chineses conseguem fazer isso, já que no Weibo há 300 milhões de usuários que mandam 100 milhões de “tuítes” por dia, resultando em uma taxa de 70mil mensagens por minuto.
Os especialistas chegaram à conclusão de que um censor consegue analisar 50 posts por minuto (em esquema de leitura seletiva). Então seriam necessários 1400 censores para pesquisar os 70mil “tuítes do Weibo”. Em um esquema de trabalho de 8 horas, seriam 4200 censores trabalhando por dia. Claro que gente pro serviço não falta, já que a população da China é de 1 bilhão 344 milhões 130 mil habitantes. Fora isso, eles devem contar com ajuda de alguma ferramenta tecnológica para bloquear algumas frases e organizações de palavras.
Independentemente do potencial de mobilização política recém-descoberto, o Facebook é, hoje, um dos maiores geradores de negócios do mundo, consolidando-se como uma referência insubstituível para todos aqueles que querem vender um produto ou serviço, consolidar sua marca ou entrar num mercado, qualquer que seja ele. Assim, é possível que o Facebook morra, tendo o mesmo destino que o Orkut ou o Myspace. Entretanto, quando isso acontecer, ele será substituído por outra rede ou plataforma ainda mais interativa, fácil e rápida.


* Jornalista e Diretora da Agência de Textos.
  


Artigos, notícias, entrevistas e poesias


Saiba já como ajudar seu filho a resolver problemas sozinho

por: happycodeschool.com

19/08/2019 - Artigo


Por que seu filho precisa desenvolver habilidades socioemocionais?

por: happycodeschool.com

05/08/2019 - Artigo


O que você precisa saber sobre o desenvolvimento cognitivo

por: happycodeschool.com

22/07/2019 - Artigo



Os pais devem entender que não se divorciam de seus filhos

Por: www.asomadetodosafetos.com

27/05/2019 - Artigo

11 nutrientes importantes para o organismo

Por: qualicorp.com.br

20/05/2019 - Artigo

Agenda Veja mais+

20  NOV Science Exhibition

Bilingual Program - 2019 | Leia+

21  NOV Expo Technology Show - 1° ao 5° ano EF

21  NOV Reunião de Pais - G5

Rito de Passagem para o 1° ano EF | Leia+

25  NOV Conto e Canto - Grupo 4

25  NOV Conto e Canto - Grupo 5